Resenha: Segredos, livro de Domenico Starnone | Blog e-Urbanidade

0
Domenico Starnone - Foto: Alamy
Domenico Starnone - Foto: Alamy
Domenico Starnone - Foto: Alamy
Domenico Starnone – Foto: Alamy

O italiano Domenico Starnone lançou em junho, aqui no Brasil, a novela Segredos.  A bem tramada jornada do professor Pietro, que sai do anonimato e passa a ser uma celebridade no meio acadêmico, trata de amores, relações familiares, atração, desejo e insegurança. Entre relatos em primeira pessoa, afetivos ou cruéis, o livro prende o leitor pela complexidade dos elos humanos.

O livro, e o título, parte(m) das confidências feitas por Pietro e sua aluna Teresa, dez anos mais nova, numa  passageira relação amorosa entre eles. Assim, prometem confessar um segredo que os destruiria, como prova de amor e confiança.  A partir dai, a relação de amor e medo entre eles perpassam os encontros e desencontros, mesmo que a vida siga, em novas histórias, relacionamentos e desafios profissionais.

Capa: Segredos
Capa: Segredos

Pietro casa-se com Nadia, professora de Matemática, que mesmo sem muito talento, tem sua vida solapada pelo papel de mãe, diante do contraditório encanto que todos têm pelo esposo. Provavelmente sejam nesses elementos de humanidade, orgulho e até mesmo de sabotagem familiar, principalmente na relação Pietro e Nadia que o livro envolve.

Escrito em primeiro pessoa, os capítulos ligeiros são divididos por três narradores: Pietro (que assume maior parte do livro), a filha Emma e Teresa.

Segredos é um livro para quem está interessado em mergulhar no universo interior dos vínculos sociais e afetivos. Por isso, para o leitor que busca finais redondos e conclusivos poderá chegar à última página desatendido.

Domenico tem mais de dez livros publicados e é casado com a tradutora Anita Raja, que segundo o jornalista Cláudio Gatti, seria ela a ghost writer dos best sellers de Elena Ferrante. Entre tanto sucessos, Ferrante escreveu A Amiga Genial que teve uma versão adaptada à tevê, pela HBO – My Brillhant Friend , e provavelmente chega à terceira temporada.

Segredos é um livro que parte do microcosmo para explicitar os elementos e vícios de uma coletividade, com seus reflexos políticos e sociais. Além de trazer para o primeiro plano uma crítica ao sistema educacional, a partir dos escritos do personagem de Pietro, também estão ali importantes retratos de uma sociedade patriarcal e que tem fetiche por comunicadores natos (ou extrovertidos).

E se como bem diz Teresa, “não é a pedagogia do afeto que nos melhora, mas a pedagogia do assombro”, então todos os personagens fazem sentido.

É literatura para quem busca uma boa história, feita por um habilidoso contador de história, ressaltada pela boa tradução de Maurício Santana Dias.

Quer receber essa e outras notícias no seu e-mail? Assine a newsletter

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here