O MITsp está de volta em formato presencial

Uma das principais mostras de teatro retorna em formato presencial e com extensa programação. A programação vai de 2 a 12 de junho.

0
Eles Fazem Dança Contemporânea -Foto: Caca Bernardes
Eles Fazem Dança Contemporânea -Foto: Caca Bernardes

A MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo retorna em formato presencial, com a o espetáculo Estádio (Stadium). A montagem tem texto de Mohamed El Khatib e concepção dele e Fred Hocké.

Em 2021 todas as atividades aconteceram de forma on-line. Neste ano, o evento conta com três montagens internacionais, sete espetáculos nacionais. Também tem três estreias nacionais e uma internacional e uma ampla grade de oficinas, debates e conversas ao longo dos dez dias de atividades.

Uma vontade de estar vivos, pulsando, atuantes”, declara Antonio Araujo, diretor artístico e parceiro de Guilherme Marquesdiretor geral de produção, ambos idealizadores da Mostra.

Estamos felizes com a retomada da MITsp, com trabalhos presenciais, embora esta seja uma edição mais concisa, nos limites do que foi possível trazer em um tempo pós-pandemia. Mas são espetáculos que seguem a ideia primeira da Mostra de trabalhos com radicalidade no ‘pensar a cena’”, diz Antonio Araujo. 

O evento mantém as programações de seus quatro principais eixos: Mostra de Espetáculos, Ações Pedagógicas, Olhares Críticos e MITbr – Plataforma Brasil.

E neste ano a MITsp está em mais teatros espalhados pela capital: “enquanto Secretaria de Cultura, estamos felizes de estarmos mais uma vez com essa parceria, que vem desde 2016”, diz Aline Torres, Secretária Municipal de Cultura.

A Programação

O MITsp é um festival conhecido por além de trazer grandes produções nacionais e internacionais nas Artes Cênicas, por também promover ações pedagógicas, rodas de conversa, entre outras. O festival está dividido nos seguintes eixos:

Mostra de Espetáculos

Entre os espetáculos internacionais, Estádio (Stadium) aproxima em cena a emoção de um estádio de futebol e a do teatro; a montagem põe o espectador de teatro frente a frente com o dos estádios. E coloca em questão o que é uma audiência e o que a diferencia, além da roupa, os dois públicos.

MITbr – Plataforma Brasil

Criada em 2018 como um programa de internacionalização das artes cênicas brasileiras, a MITbr tem, em 2022, curadoria de Jane Schoninger e Jorge Alencar. Ambos selecionaram sete grupos e artistas de vários estados brasileiros para se apresentarem ao público com a presença de programadores de festivais nacionais e internacionais.

Os selecionados são Ancés, Tieta Macau (CE); Despacho Coletivo, de Jaqueline Elesbão/Coletivo Pico Preto (BA); E.L.A, de Jéssica Teixeira (CE); Eles Fazem Dança Contemporânea, de Leandro Souza (SP); Fortaleza, de Fauller/Cia. Dita (CE); Há Mais Futuro que Passado – Um Documentário de Ficção, de Complexo Duplo (RJ) e Trava Bruta, de Leonarda Glück (PR).

Ações pedagógicas

Nas Ações Pedagógicas, a curadoria de Dodi Leal trouxe como tema Afetossíntese: as atividades reunidas colocam a força afetiva da elaboração cênico-performativa no sentido de gerar vigor nutritivo nas relações existenciais-sociais.

Entre os destaques, estão os eventos: A Encontra da Pedagogia da Teatra, com conversas, shows e debates; oficinas e um Laboratório da Pedagogia da Performance.

Olhares Críticos

Os Olhares Críticos, este ano com curadoria de Julia Guimarães e José Fernando Peixoto de Azevedo, propõem discussões sobre as artes cênicas e a contemporaneidade a partir da realização de conversas com pensadores e pesquisadores de diferentes áreas, além da publicação de críticas, artigos e entrevistas. A programação conta com as Reflexões Estético-Políticas, Pensamento-em-Processo, Diálogos Transversais, Prática da Crítica, Cartografia, entre outros.

Serviço

A programação completa e as informações sobre ingressos podem ser encontrados na página do MITsp: https://mitsp.org/2022/

Quer receber essa e outras notícias no seu e-mail? Assine a newsletter

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here