Marighella, filme de Wagner Moura, estreia no Brasil

0
47
Marighella - Foto: Ariela Bueno
Marighella - Foto: Ariela Bueno


Depois de percorrer uma trajetória por festivais de cinema em exibições no exterior, o filme Marighella finalmente estreia nos cinemas brasileiros.

O longa-metragem narra a trajetória de Carlos Marighella (Seu Jorge) que, no comando de um grupo de jovens guerrilheiros, forma a ALN (Ação Libertadora Nacional). A organização decide seguir pelo caminho da luta armada para combater o estado ditatorial, inclusive contra a censura aos meios de comunicação.

Rotulado como inimigo número 1 da ditadura, Marighella é implacavelmente perseguido por Lucio (Bruno Gagliasso), personagem ficcional que representa o policial do DOPS, Sérgio Paranhos Fleury. Foi ele que chefiou a operação que resultou na morte de Marighella em 1969.

Marighella é, antes de tudo um filme de ação que deseja chegar nas pessoas, ser popular”, afirmou o diretor Wagner Moura, na coletiva de lançamento do filme em São Paulo. Por isso a cena inicial do filme é justamente de um assalto a um trem repleto de armas.

Filmada em plano sequência, a cena norteia o ritmo vertiginoso do longa, que apesar de ter 2h35min de duração, não perde o fio da narrativa e não possui cenas ou diálogos desnecessários.

O roteiro de Felipe Braga e Wagner Moura é bem costurado e evita receitas fáceis do gênero como a glorificação e mistificação do protagonista. O Marighella da tela é antes de tudo um ser humano que defende seus ideais, mas que paga o preço por isso. Seus amigos são mortos e torturados pela ditadura e, inclusive, precisa se afastar do próprio filho. Além disso, a narrativa destaca a força do grupo e mostra a vida de cada membro da facção revolucionária.

Moura afirma que a primeira opção de quem interpretaria Marighella seria Mano Brown. Já para Seu Jorge, viver Marighella foi um divisor de águas, pois o artista voltou a se reconectar com o Brasil, já que estava morando nos EUA. Para Gagliasso, que vive o torturador, a dificuldade foi achar humanidade em um personagem tão desumano e racista.

Durante a coletiva de imprensa, Seu Jorge recebeu o prêmio melhor ator no Internacional Film Festival of India, sua segunda premiação pelo filme

O filme estreia no cinema brasileiro no dia 04 de novembro e tem produção da O2 Filmes e coprodução da Globo Filmes e Maria da Fé. A distribuição é da Paris Filmes e da Downtown Filmes.

Ficha Técnica
Direção: Wagner Moura
Com Seu Jorge, Adriana Esteves, Ana Paula Bouzas, Bruno Gagliasso, Bella Camero, Herson Capri, Humberto Carrão, Jorge Paz e Luiz Carlos Vasconcelos.         
Produção: Bel Berlinck, Andrea Barata Ribeiro, Wagner Moura, Fernando Meirelles
Produtor Associado: Fernando Meirelles
Produtora Executiva: Cristina Abi
Roteiro: Felipe Braga e Wagner Moura
Direção de Fotografia: Adrian Teijido, ABC
Direção de Arte: Frederico Pinto, ABC
Produtor de Elenco: Hugo Aldado
Preparadora de Elenco: Fátima Toledo
Trilha: Antonio Pinto
Figurino: Verônica Julian
Maquiagem: Martin Macías Trujillo
Produtora: O2 Filmes
Coprodutoras: Globo Filmes e Maria da Fé
Distribuidoras: Paris Filmes / Downtown Filmes

Quer receber essa e outras notícias no seu e-mail? Assine a newsletter

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here