Exposição A Arte da Moda no Farol Santander | e-Urbanidade

0
Coleção Rhodia, anos 60 – Foto: Acervo Rhodia, Grupo Solvay

Inaugurada no final de janeiro, a exposição A Arte da Moda – Histórias Criativas continua em cartaz no Farol Santander São Paulo. Instalada nos andares 19 e 20 do edifício histórico, a mostra possui curadoria de Giselle Padoin e traz as relações entre a moda europeia (principalmente francesa) e o processo de criação dos ateliês brasileiros.

Coco Chanel e Christian Dior

Com mais de 170 itens, a exposição aborda a revolução estética e o desenvolvimento da arte que aconteceu a partir do século XX em Paris, e influenciou todo o mundo. Alguns dos destaques são roupas e objetos de estilistas como Coco Chanel, Christian Dior e Coleção Rhodia, além de itens nunca antes exibidos do vestido de casamento de Tarsila do Amaral.

Iniciamos nossa programação 2021 falando dessa força empreendedora que move nossa economia como um dos pilares criativos no Brasil“, afirma Patricia Audi, vice-presidente executiva de comunicação do Santander Brasil. “A moda é a expressão viva de uma cadeia que produz e se reinventa todos os dias“.

A exposição tem um espaço interativo, em que crianças e adultos podem montar seus próprios looks a partir de mini peças de roupa magnéticas. Todos os cuidados sanitários de higienização serão feitos antes e após o manuseio das peças.

Exposição A Arte da Moda – Foto: Fifi Tong

Dener e Volpi

Além disso, a sala conta com 10 vestidos da Coleção Rhodia dos anos de 1960 e 1970, desenvolvidos em parceria com artistas contemporâneos como Dener Pamplona, Alfredo Volpi e muito mais. Também conta com fotos históricas de desfiles da marca e cinco obras de artistas plásticos neoconcretistas, que criaram estampas para a marca na época – como Ivan Serpa e Genaro de Carvalho. Ainda são exibidas 18 peças do acervo SISSA Brasil, da designer Alessandra Affonso Ferreira.

Para finalizar essa parte da exposição, a sala nomeada O Futuro da Moda apresenta fotos e vídeos da coleção A Costura do Invisível, de 2004, produzida por Jum Nakao. A mostra também apresenta peças produzidas em tecnologia 3D por Gláucia Froes.

Yves Saint Laurent e Jum Nakao

No 20º andar o público é apresentado aos primórdios da moda no século XX. Logo na entrada há uma linha do tempo mostrando os grandes nomes da alta-costura europeia e brasileira por meio de fotos e objetos. O público tem acesso a bijuterias de Yves Saint Laurent, além de peças da exposição A Costura do Invisível, de Nakao. Outro destaque é a pintura Vestido Verde, do artista João Fahrion.

Na sequência os visitantes entram no Acervo Coco Chanel, onde têm contato com imagens e peças como bolsas, sapatos, colar e perfumes da estilista. Em exposição livros antigos, como a edição de 1936 de Madame Bovary, uma das obras que mais influenciou o estilo de Chanel.

Fotografias de Coco Chanel – Foto: Fifi Tong

Vindo de Paris, também são exibidas três peças de coleções da Christian Dior Couture, além de fotos tiradas pelo francês Gérard Uféras.

Tarsila do Amaral

No núcleo Mulheres Modernas: Tarsila do Amaral, as peças do vestido de casamento da artista, como uma capa branca de veludo e corset. Feitos pelo estilista Paul Poiret a partir da cauda do vestido de casamento da mãe de Oswald de Andrade, as peças foram usadas por Tarsila em seu casamento com o poeta em 1926.

Por fim, o visitante confere diversos registros audiovisuais, como quatro vídeos da Maison Dior e o filme Haute Couture, além de imagens comemorativas dos 25 anos da São Paulo Fashion Week.

Serviço:
A Arte da Moda – Histórias Criativas
Até 4 de abril de 2021. Aberto de terça à domingo, das 10h às 20h.
Farol Santander São Paulo – Rua João Brícola, 24 – Centro (estação São Bento – linha 1, azul do metrô)
Ingressos à venda no site do Farol Santander e também na bilheteria física do local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui