Entrevista com Nick Simon, diretor de Untitled Horror Movie

0
84
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um filme de terror dentro de outro filme de terror. Gravações inteiras por telas de computador. Atores que fizeram suas próprias maquiagens, iluminação e não se encontraram uma vez sequer para gravar. Cineastas dando conselhos e orientação pelo Zoom.

É isso que você irá encontrar em Untitled Horror Movie, ou Filme de terror sem título, dirigido por Nick Simon.

O longa gira em torno de seis atores que decidem gravar seu próprio filme de terror usando apenas os telefones, já que a série de TV que participam está para ser cancelada.

No entanto, acabam invocando um espírito do mal e violento que começa a perseguir um por um.

O elenco é estrelado por Katherine McNamara (Arqueiro) como Chrissy, Emmy Raver-Lampman (The Umbrella Academy) como Alex, Claire Holt (Diários de um Vampiro) como Kelly, Tim Granaderos (13 Reasons Why) como Kip, Darren Barnet (Eu Nunca...) como Max e Luke Baines (Shadowhunters) como Declan.

Simon e Baines escreveram o roteiro do longa juntos.

‘Untitled Horror Movie’ é uma sátira, e conta com veteranos da comédia como: Kal Penn (Harold and Kumar Go to White Castle), Aisha Tyler (Friends), Kevin Daniels (Council of Dads), Lesly Kahn (Quantum Leap) e Sohm Kapila (Jane the Virgin).

O filme estreia nas plataformas digitais da Amazon e iTunes no dia 15 de junho, e terá estreia mundial com transmissão ao vivo no dia 12 de junho.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site www.untitledhorror.com, e quem participar poderá fazer perguntas para os atores, depois da exibição.

Antes da estreia do filme, o e-Urbanidade conversou com o diretor Nick Simon sobre o processo de filmar em meio a quarentena e suas inspirações para a produção da sátira.  

#1 – e-Urbanidade: Porque você escolheu o nome Untitled Horror Movie para esse filme?

Nick Simon: O título Untitled Horror Movie é uma piada no filme. O filme é muito autoconsciente, então quando os atores não conseguem decidir um nome para o filme que eles próprios estão fazendo, eles simplesmente chamam de Untitled Horror Movie.

#2 – Uma de suas maiores inspirações no mundo cinematográfico é o Wes Craven e seu filme Scream, como podemos ver essa inspiração em Untitled Horror Movie?

NS.: Wes Craven foi meu mentor, colaborou comigo em The Girl In The Photographs, e também é meu amigo. Ele me deu o melhor conselho sobre como fazer filmes e como navegar nesse negócio. Quando Luke Baines e eu nos sentamos para escrever Untitled Horror Movie, Scream foi uma grande influência no roteiro.

É o filme favorito de Luke Baines e um dos meus também. É simplesmente brilhante a forma como o filme encontra o equilíbrio perfeito entre ser engraçado e muito assustador. Scream obviamente não pode ser feito novamente, mas nós nos inspiramos no conjunto de comédia do elenco, a autoconsciência do gênero de terror e, em nosso caso, a autoconsciência de estar no ramo do cinema em geral. Sabíamos que havia comédia e queríamos encostar nisso e, ao mesmo tempo, trazer elementos de terror que Luke e eu estamos acostumados.

#3 – Todos os personagens principais do filme são feitos por atores de grande apelo com o público jovem. Vocês levaram isso em consideração quando escolheram o elenco?

NS.: Quando nos sentamos para escrever esse filme, nós definitivamente tínhamos estes atores em mente. Tive a sorte de Luke ter uma rede de atores com quem podíamos contar. Ele é muito popular! Uma vez que essa ideia era muito experimental, sabíamos que estaríamos pedindo muito para eles, queríamos selecionar atores que pelo menos um de nós havia se relacionado, para que houvesse alguma confiança já pré-estabelecida. Todo mundo estava animado para dar uma chance e criar algo juntos durante a quarentena. Eu olho para o elenco que montamos e fico maravilhado com o nível de talento e compromisso que todos eles trouxeram.

#4 – Além dos desafios óbvios de fazer um filme na quarentena, quais foram as melhores partes em fazer um filme nessas circunstâncias?

NS.: A melhor parte para mim foi o quanto nos divertimos fazendo isso. Eu realmente acho que foi uma das melhores experiências que tive como diretor. Eu ainda não conheci algumas dessas pessoas na vida real! Foi um experimento sob pouca pressão e eu realmente não poderia estar mais feliz com a forma como tudo acabou. Os planetas estavam todos alinhados e acredito que a alegria genuína que todos tivemos ao fazer este filme realmente transparece no produto final.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here