Crítica: Música para Morrer de Amor, roteiro e direção Rafael Gomes | Blog e-Urbanidade

0
59
Música Para Morrer de Amor - Foto: Divulgação
Música Para Morrer de Amor - Foto: Divulgação
Música Para Morrer de Amor - Foto: Divulgação
Música Para Morrer de Amor – Foto: Divulgação

Música para Morrer de Amor de Rafael Gomes reforça a filmografia do diretor e roteirista inclinada a retratar amores, com seus enlaces e desenlaces. Desta vez, as histórias amorosas de três jovens chamam atenção pela dramaturgia entremeada com músicas e por locações pela cidade de São Paulo. E está disponível nas plataformas digitais, NOW, Vivo Play e Oi Play.

Em primeiro plano estão Isabela (Mayara Constantino), Felipe (Caio Horowicz) e Ricardo (Victor Mendes). Em seus processos distintos de separação, o encontro entre eles parece encaixar-se perfeitamente nos momentos de fugas, amparos e idealizações próprios das relações amorosas e dos seus términos.

Isabela está em cacos após a separação com Gabriel (Ícaro Silva). Já Ricardo parece viver em busca daquele amor ficcional, em que nenhuma relação real será capaz de dar conta. Sendo assim, Felipe aparece e ajusta-se perfeitamente ao padrão platônico do moço. E, por sua vez, Felipe apaixona-se por Isabela (e também por Ricardo).

Cartaz Música para Morrer de Amor
Cartaz Música para Morrer de Amor

O roteiro tem ritmo e acerta nos diálogos, além de divertidos e originais, ganha naturalidade na embocadura dos atores. Vale-se de letras de músicas, de Cazuza a Milton Nascimento, a trechos de Shakespeare. É um filme para assistir com um sorriso no rosto.

Constantino, Horowicz e Mendes são regulares e ganham destaques em diferente cenas. Mesmo jovens, mostram maturidade. Silva e a avó Alice, interpretada por Suely Franco, ressaltam-se nas poucas cenas.

Denise Fraga, que protagonizou o filme De Onde Te Vejo, também dirigido por Gomes, faz valer o ingresso (ou o custo do streaming). A cena dela com o filho Felipe na boate de karaokê, após Fafá de Belém, é emocionante, também divertida e tem identificação imediata com espectador. Afinal, quem nunca chorou (e chorará) por um amor acabado?

Além de Fafá, participam Milton Nascimento, Clarice Falcão, Maria Gadú, Tim Bernardes, Cesar Lacerda e Mauricio Pereira.  Assim, a música torna-se a protagonista e alinhava o roteiro. “A paixão é sempre vivida corpo a corpo. E música a música, filme a filme, traço a traço nos mapas de nossa geografia sentimental“, com o diretor.

Longe de ser um musical ou vídeo clipe, cria intimidade com quem assiste. Uso feito também na peça que inspirou o longa, Música Para Cortar os Pulsos, escrita por Gomes, e levou o prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) na categoria Melhor Peça Jovem, além do Prêmio FITA 2011 de Melhor Espetáculo e Melhor Direção. O texto do espetáculo ganha reedição em ebook, pela Editora Incompleta, e vai ter uma nova montagem, após a reclusão social.

Ainda é preciso dizer que as locações pela cidade de São Paulo dialogam com a história e ajudam na construção da estética. Assim, como em Um Dia de Chuva em Nova York e Antes do Amanhecer, a capital paulistana é explorada pelos seus cartões postais e misancene.

Música para Morrer de Amor está no gênero das comédias românticas, com roteiro acertado, para aquele público que um dia curtiu Simplesmente Amor, ManhattanDois Dias em Paris ou, até mesmo, 45 Dias Sem Você. Talvez possa ser um pouco água com açúcar, mas quem ai nunca sofreu por amor ou viveu uma paixão platônica.

O longa é uma produção da Lacuna Filmes, a mesma de Hoje eu Quero Voltar Sozinho, que tem Diana Almeida como produtora responsável, em mais uma parceria de distribuição da Vitrine Filmes.

Quem ai nunca chorou por uma despedida ou se sentiu desconexo quando aquele ou aquela que por tanto tempo chorou resolveu voltar? Por isso o trio dá match com o público, graças as boas atuações, as músicas e a cidade.

Ficha Técnica
Direção: Rafael Gomes
Roteiro: Rafael Gomes, a partir da peça “Música Para Cortar os Pulsos”, de sua autoria.
Produzido por: Diana Almeida
Coprodução: Daniel Ribeiro, Henrique Carvalhaes e Rafael Gomes.
Produtores associados: Marcus Preto, Mayara Constantino e Victor Mendes
Produção executiva: Diana Almeida
Elenco: Mayara Constantino, Victor Mendes Caio Horowicz, Ícaro Silva, Denise Fraga, Suely
Franco, Bella Camero e Tess Amorim.
Participações especiais: Tim Bernardes, Fafá de Belém, Vinicius Calderoni, Natália Lage, Guilherme Goski,
Cesar Lacerda, Clarice Falcão, Maria Gadu e Mauricio Pereira.
Direção de fotografia: Dhyana Mai
Direção de arte: Rafael Blas
Figurino: Melina Schleder
Montagem: Cristian Chinen e Daniel Ribeiro.
Edição de som: Confraria de Sons & Charutos
Mixagem: Gustavo Garbato
Finalização: O2 Pós
Distribuição: Vitrine Filmes
Apoio promocional: Canal Brasil e Telecine

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here