Crítica: Condomínio Visniec, direção Clara Carvalho | Blog e-Urbanidade

0
78
Condomínio Visniec - Foto: Ronaldo Gutierrez
Condomínio Visniec - Foto: Ronaldo Gutierrez
Condomínio Visniec - Foto: Ronaldo Gutierrez
Condomínio Visniec – Foto: Ronaldo Gutierrez

As pulsões, compulsões e a tendência das pessoas de se cercarem de farpas para se proteger, retórica própria do autor e dramaturgo romeno Matéi Visniec, é o mote da adaptação no espetáculo Condomínio Visniec, cartaz no Viga Espaço Cênico. Os textos traduzidos por Luiza Jatobá tomam ares de surrealismo na encenação assinada por Clara Carvalho, em elenco formado a partir de um grupo de estudo promovido pela diretora.

A história tem como ponto de partida o processo de criação de um escritor e trazem questões como solidão, obsessões, desejos, angústias, às vezes, sem nenhuma redenção. Com isso, elementos fantásticos dão um tom niilista para o simples fato de existir ou resistir das personagens, imersos em seus cubículos e visões de mundo.

E diante do universo inventado, surreal, a diretora apoia a montagem em um plasticidade fabular. Então, elementos técnicos e o trabalho coletivo dos atores e atrizes ajudam a construir esse lugar improvável e delirante. E, mais importante, torna-se mais uma personagem para figurar no universo de Visniec.

Além disso, num cenário diminuto, funcionam os figurino propostos por Marichilene Artisevskis, a trilha original de Mau Machado e o impecável desenho de luz de Wagner Pinto. E aí é preciso ainda destacar a preparação corporal do elenco feita por Machado e Suzana Muniz, fundamental na criação desse lugar.

Já o elenco formado por Ana Clara Fischer, Felipe Souza, Mônica Rossetto, Rafael Levecki, Rogério Pércore e Suzana Muniz permutam a função de protagonista e de coro com propriedade. A grande capacidade de atores e diretores diante de universos incongruentes está em mergulhar neles e trazer lógica às suas incoerências. E é o que acontece aqui, num trabalho coletivo efetivo, de sustentação tanto à dramaturgia como ao jogo cênico.

Condomínio Visniec é sobre humanidade e os elementos fundantes presentes na força (pulsões) e nas fraquezas (compulsões) de todos nós. Da mesma forma, Carvalho indica que, “a peça é uma meditação poética sobre a condição humana e a possibilidade de superação dos nossos conflitos, para que possamos derrubar os muros que nos dividem e caminhar em direção a uma sociedade menos predadora, devoradora, agressiva e solitária”.

Conferir o espetáculo é válido, pois foi indicado ao Prêmio APCA 2019, pela direção, e ainda em cinco categorias ao Prêmio Aplauso Brasil.  Além de fruir de suas qualidades técnicas, é, acima de tudo, uma oportunidade de mergulhar nas possibilidades e inviabilidades deste lugar sombrio e pantanoso que é a alma humana. Não deixem de ver!

Serviço
De 6 a 28 de novembro – Quartas e quintas-feiras, às 21h.
Indicação Etária: 14 anos.

Ficha técnica
Texto: Matéi Visniec. Direção: Clara Carvalho. Elenco: Ana Clara Fischer, Felipe Souza, Mônica Rossetto, Rafael Levecki, Rogério Pércore, Suzana Muniz. Tradução: Luiza Jatobá. Assistente de Direção: Mau Machado. Figurino: Marichilene Artisevskis. Música Original: Mau Machado. Desenho de Luz: Wagner Pinto. Assistente de Iluminação: Carina Tavares. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli. Preparação corporal e coro cênico: Mau Machado e Suzana Muniz. Design Gráfico: Mau Machado. Fotos: Ronaldo Gutierrez. Fotos (registro processo): Roberto Lajolo. Técnica/Operação de Luz: Dida Genofre. Operação de Som: André Bedurê. Adereços: Luis Carlos Rossi. Costura e Modelagem: Judite Gerônimo de Lima. Costura de Enchimento: Paula Gaston. Alfaiate: Miguel Angel Arua. Envelhecimento: Foquinha Cris. Direção de Produção: Selene Marinho /SM Arte e Cultura. Coordenação de Produção: Ariel Cannal. Produção Executiva: Marcela Horta / SM Arte e Cultura.

Quer receber essa e outras notícias no seu e-mail? Assine a newsletter

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here