Crítica: Cidade Invisível, da Netflix, direção de Carlos Saldanha | Blog e-Urbanidade

0

Parece que a Netflix está investindo cada vez mais em produções brasileiras, desta vez estamos falando do seriado Cidade Invisível, primeira série em live Action de Carlos Saldanha, antes só tinha dirigido animações como A Era do Gelo e Rio.

A história acompanha Eric (Marco Pigossi), um detetive da polícia ambiental que investiga a misteriosa morte de sua mulher, Gabriela (Julia Konrad). O protagonista descobre que o Rio de Janeiro está cercado por figuras fantástica, que podemos chamar de mitos folclóricos brasileiros em uma forma mais adulta, e parecem estar ligados ao falecimento de Gabriela.

As investigações iniciam quando Manaus (Victor Sparapane), ou Boto,  aparece morto na beira da praia. A partir daí que a trama realmente começa a intrigar o publico.

Divulgação: Netflix

As personagens folclóricas presentes nos episódios são Saci, Curupira, Bicho Papão, Iara e Cuca. A chefe do grupo é Inês (Alessandra Negrini), dona de um bar e uma bruxa poderosíssima – a Cuca – que sabe mais do que revela. Ela mantem uma relação de desconfiança com Eric, além do vínculo vilã-mocinha, em que estamos acostumados a ver em outras produções do gênero suspense.

É fascinante o Rio de Janeiro mostrado na série, já que o diretor foge dos bairros mais ricos da cidade, como Copacabana e Leblon, para ir direto para as vielas da Lapa.

A grande parte da historia acontece numa ocupação no bairro, em que Isac (Wesley Guimaraes) mora, o Saci.

Divulgação: Netflix

Os efeitos visuais da série são um show a parte, não deixando nada a desejar para produções hollywoodianas. Não podemos esquecer de falar que todo o elenco está sensacional, porém o que mais consegue tirar arrepios do público é Fabio Lago, dando vida ao protetor das floresta, mas conhecido como Curupira.

A trilha sonora inteira é nostálgica, com músicas nacionais que já são conhecidas popularmente lá fora, com isso, os telespectadores conseguem se sentir facilmente em casa. Não podemos esquecer que esse seriado está sendo o mais visto no mundo todo, acredita?

O grande vilão do filme é revelado nos últimos episódios, com isso, posso concluir que Cidade Invisível constrói uma história envolvente, viciante e maratonável. São sete episódios que passam num piscar de olhos, pois tem tudo para manter o telespectador grudado!

Enquanto a segunda temporada não vem aí, vocês podem vê-la na Netflix.

Quer receber essa e outras notícias no seu e-mail? Assine a newsletter

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here