Crítica: A Bicicleta de Papel, direção Ricardo Grasson | Blog e-Urbanidade

0
A Bicicleta de Papel - Foto: Davi Gomes e José Sampaio
A Bicicleta de Papel – Foto: Davi Gomes e José Sampaio

Com direção de Ricardo Grasson, A Bicicleta de Papel é o novo texto do dramaturgo e ator Luccas Papp, que retrata o encontro de Ian e Noah, personagem de Leonardo Miggiorin. Solidão e depressão são os temas emergentes nesse primeiro réveillon de Ian, na virada do milênio, após perder toda a família em um acidente num carro que dirigia.

Tudo acontece no apartamento do protagonista, entre paredes escuras, após expor sua opinião sobre o filme Náufrago, com Tom Hanks. Assim, o exílio da personagem do cinema transpõe-se no isolamento de Ian, ecoando fantasias e penitências numa possibilidade de absolvição.

Ian e Noah têm um pouco de Chuck, personagem de Hanks, e Wilson, a bola de vôlei que se torna melhor amiga do perdido. Tem também um cadinho de Hamlet e Cláudio, ao perambular pelos corredores escuros do palácio da Dinamarca com reflexões metafísicas. E ainda desfruta da complexidade de Édipo: na tragédia é atormentado por revelações do passado; e, na psicologia pela culpa inerente das relações familiares.

A Bicicleta de Papel apoia-se num texto enxuto e original, que se apropria da trinca dramática aristotélica: um conflito, uma sequência de tempo e apenas um lugar. Então, a espera do rompimento do pino de um peru sendo assado e da virada do ano, assinalado nas reportagens da televisão, vão trazendo elementos externos para despontar os conflitos internos.

A direção apoia os atores na delimitação das personas e usufrui do carisma dos dois artistas para exteriorizar a cumplicidade e amizade entre Ian e Noah. E ganha genialidade a partir da cenografia simples, criada por Grasson e Papp, que dialoga e extrapola a dramaturgia, criando um efeito metafórico – e até lírico – para a jornada do rapaz autocastigado pela morte da família.

Ovo de Ouro - Foto: Leekyung Kim
Ovo de Ouro – Foto: Leekyung Kim

Papp mostra-se à vontade ao tom naturalista e acerta  nos momentos mais melodramáticos. Miggiorin é realmente um bom amigo em cena, tanto apoiando Papp, como Ian. Repetindo a intimidade construída em O Ovo de Ouro, depois de quase um ano sem teatro presencial, o encontro gentil no palco funciona e acolhe o assistidor. Afinal, narrativas que abrem portas trancadas e apresentam redenções e afetos são bons pontos de retomadas.

A montagem ainda conta com bons reforços. Os figurinos etéreos de Cássio Scapin, o design de luz correto de Gabriele Souza e a participação especial, em off, de Elias Andreato, Ando Camargo, Rita Batata e Lívia Marques.

A Bicicleta de Papel deve ser vista pela sua história engenhosa e de remissão. A jornada de Ian não termina quando as luzes se apagam, assim como deve seguir, de pequenos atos sucessivos, o percurso de tantos outros solitários e tristes.

Como também o teatro, com o encontro seguro com a plateia, apresente novas experiências tais como essa, repletas de esperança e afeição, para contrastar e resistir a esse mundo cão social e político que nos metemos.

Serviço
De 10 de janeiro a 28 de fevereiro. Sempre domingos, à 19h. (Clique aqui para acessar a agenda do blog)
Indicação Etária: 10 anos.

Abertura da Casa 20 minutos antes das apresentações.
Horário de Funcionamento da Bilheteria 1 hora antes do início de cada espetáculo.
O Teatro das Artes está operando com capacidade reduzida de acordo com os protocolos do Estado e Município.

FICHA TÉCNICA
Texto: Luccas Papp. Direção: Ricardo Grasson. Elenco: Leonardo Miggiorin e Luccas Papp. Participação especial em off: Elias Andreato, Ando Camargo, Rita Batata e Lívia Marques. Cenografia: Luccas Papp e Ricardo Grasson. Figurino: Cássio Scapin. Designer de luz: Gabriele Souza. Trilha sonora e operação: Catarina Kobayashi. Comunicação Visual: Giullia Abreu. Fotos: João Sampaio e Davi Gomes. Produção Executiva e Assistência de direção: Heitor Garcia. Assessoria de imprensa: Adriana Balsanelli e Renato Fernandes. Realização: LPB Produções e Nosso Cultural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui