Circa Festivália reúne produções circenses feitas por mulheres

0
Espetáculo Birita Procura-se – Foto: Renato Oliveira

A partir de 19 de março começa a primeira edição do Circa Festivália, evento de produções circenses feitas por mulheres do estado de São Paulo.

Com uma programação completamente online e gratuita, o festival tem espetáculos, laboratórios e rodas de debate. Toda a transmissão é feita através da plataforma Zoom, ou pelas redes sociais e canal de YouTube do evento.

Com curadoria de Vulcanica Pokaropa, Priscila Senegalho e Pipa Luke, o Circa Festivália traz propostas de mulheres cis, trans e travestis de São Paulo. Apresentam criações teatrais individuais ou coletivas em quatro modalidades distintas: espetáculos, cenas curtas, intervenções livres – o chamado freestyle – e artigo, ensaio ou texto.

A mostra foi contemplado pela Lei Aldir Blanc e organizada pelo coletivo A Penca, em parceria com a Equilibre Produção Cultural Orgânica. No início do projeto, as curadoras receberam propostas de 47 cidades do estado de São Paulo, e selecionaram os espetáculos que fariam parte do festival. Priorizaram pluralidade de identidades de gênero, etnia e contexto social, além das atuações no campo circense.

É de extrema importância que existam espaços como este para que outros fazeres e outras formas de fazer sejam vistos e contemplados. Como artistas e mulheres cis, trans, negras e brancas, precisamos unir forças e estar em movimento constante“, afirmam as curadoras.

Os grupos historicamente oprimidos receberam aprovação para dar vida aos seus projetos. Durante uma semana de festival, teremos trabalhos feitos por mulheres negras, trans, travestis, deficientes, indígenas, e muito mais.

Espetáculo Altissonante – Foto: Carlos Gueller

Destaque para o espetáculo Birita Procura-se, protagonizado pela atriz e palhaça Ariadne Antico. Com humor e sensibilidade, a apresentação conta a história da palhaça “(d)eficiente” Birita, que decide desafiar seus limites ao ir atrás de um novo emprego.

O solo Altissonante protagonizado por Lu Menin traz as inquietações da mulher moderna por meio de performances de canto, dança e teatro físico. Já Ela reflete sobre as imposições feitas, pela sociedade, ao corpo.

Os laboratórios e oficinas discutem o fazer artístico e circense. Destaca-se Vi Marquez com a oficina Flexibilidade: quem tem medo de espacate?. Gisele Tressi dá uma aula de produção teatral na oficina Planilha é poder! Produção para artistas.

No último dia o Circa Festivália conta com diversas atrações. Tem o laboratório Mostra de Resultados e o espetáculo Cabarelas – o grande encontro.

Confira a programação completa do Circa Festivália clicando aqui. Ao final da página de programação, você pode se inscrever para as oficinas através do formulário.

Serviço
1ª edição do Circa Festivália
De 19 a 28 de março de 2021
Evento online e gratuito, por meio da plataforma Zoom e das redes sociais do evento. Mais informações no site do Circa Festivália.

Quer receber essa e outras notícias no seu e-mail? Assine a newsletter

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here