Cia. Artera promove Mostra na semana do Orgulho LGBTQIA+

Com 18 anos de existência, a Cia Artera promove uma mostra de repertório com cinco peças exibidas online, de 13 a 18 de junho.

0
Monstro - Foto Alice Jardim
Monstro - Foto Alice Jardim

Em um país que mais mata o público LGBTQIA+ no mundo, convém cada vez mais termos debates e conscientização social sobre a violência extrema dirigida a esses grupos. A educação e as artes auxiliam – e muito – nesse processo de sensibilização crítica. Pensando nisso, a Cia Artera, que completa 18 anos de existência neste ano, promove uma mostra de repertório na Semana do Orgulho LGBTQIA+.

A Programação

A programação está composta por cinco peças diferentes, exibidas de 13 a 18 de junho, ficando disponível no canal do Youtube por 24 horas. A mostra também conta com a exibição de dois curtas documentários que foram parte da pesquisa cênica do grupo: o primeiro curta fala sobre adoção homoafetiva e intolerância, intitulado Monstro também tem sentimentos e No sigilo, que trata sobre o HIV nos dias atuais e práticas sexuais de risco.

Todas as exibições são gratuitas e atravessam a pesquisa contínua do grupo sobre identidade LGBTQIA+. Para assistir é necessário se inscrever no canal da Cia. Artera.

Já para o espetáculo CAM, será necessário enviar um email para [email protected] para reservar ingressos da exibição. O projeto é realizado através do ProAc LAB.

Conheça os detalhes da programação:

Monstro – (indicado ao prêmio APCA de melhor espetáculo) – A peça conta a história de Léo, professor de natação de uma escola infantil que decide se candidatar a adotar uma criança. Tudo vai bem até acontecer uma situação na qual um de seus alunos de sete anos o chama de gay. Este professor, então, resolve falar abertamente sobre o que é ser gay, encorajando uma cultura de aceitação e inclusão entre os seus alunos.
Elenco: Ricardo Corrêa. Participação: Rafael Salmona. Direção de Davi Reis.

Duas Cartas Para O Fim Do Mundo – Videoarte – propõe reflexões sobre a experiência afetiva partilhada no isolamento social por um casal de artistas gays da Cia. Artera de Teatro. Duas cartas-manifestos, como um (re)fluxo de pensamentos e de anseios neste momento pandêmico onde as perspectivas estão borradas.

Dois lados, duas perspectivas, duas histórias que se complementam e que formam um corpo queer político. Esta criação conjunta também foi uma maneira encontrada pela dupla de criadores da Artera de coexistir e refletir o teatro durante a pandemia. 
Idealização: Cia Artera.

Bug Chaser – Coração Purpurinado – A Cia. discute a relação entre o risco e prazer com a prática do barebacking (sexo sem preservativo) e bugchasing (quando um homem saudável procura, deliberadamente, ter relações sexuais com outro homem com HIV positivo para ser infectado).

Mark está em uma quarentena sendo analisado por uma voz, um programa de inteligência artificial. Em fragmentos e saltos atemporais, a peça conta a saga desse homem, um advogado criminalista que busca se infectar propositalmente com o vírus HIV. 
Com Ricardo Corrêa e Leonardo Souza. Direção Davi Reis. 

Coração Dark Room – A peça faz um mergulho na mente de um assassino em série, contando a história de um garoto de programa perante a vida nos grandes centros urbanos.
Concepção, texto e atuação: Ricardo Corrêa.

CAM – A peça gira em torno de Brad, um camboy, interpretado por Davi Reis. Brad está em uma sala de chat e tem um encontro privativo com o público virtual. A performance interativa reflete a superexposição online, a pós-pornografia, o desejo por pixels, o vazio das relações pautadas nos padrões de beleza e o sexo como motor de uma busca desenfreada por tudo aquilo que sirva para aplacar a solidão.

Através de números e jogos, um camboy exposto em seu pay per view de nudes, reflete sobre o corpo versus alma.
Texto e Direção: Ricardo Corrêa.

Serviço
Mostra de 18 anos da Cia Artera Semana de Teatro LGBTQIA+
De 13 à 19 de junho às 20h – Grátis.
No canal do Youtube da Cia Artera de Teatro.

Quer receber essa e outras notícias no seu e-mail? Assine a newsletter

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here